Disciplina - Língua Estrangeira Moderna

The island - Linguagem da propaganda

O filme "The Island" é uma de várias adaptações da obra homônima do escritor inglês Aldous Huxley. No livro, o autor apresenta uma ilha em que os moradores seguem padrões alternativos de pensamento (assim como em "Admirável Mundo Novo", de H. G. Wells, que inspirou o filme "The Island of Dr. Moureau"). O filme preserva, entre esses pensamentos, diferentes compreensões sobre família, ordem e sentido da vida. Mais especificamente, conta a história de Lincoln Six Echo e Jordan Two Delta, clones criados para fins de extração de órgãos humanos. Lincoln começa a questionar o mundo em que vive - alegadamente um refúgio para uma contaminação ocorrida em escala global - e tenta fugir do lugar, levando consigo Jordan. De modo geral, o filme aborda questões como realidade/ilusão, liberdade/controle, individualidade/coletividade e outros temas.



Nesta sequência, Dr. Merrick e Mr. Whitman recebem no "Instituto" vários clientes do "serviço de fornecimento de órgãos humanos" (agnatos). Quando Merrick menciona que os agnatos são mantidos em estado vegetativo e nunca atingem a consciência, são mostrados Jordan e Lincoln, na superfície, depois de terem fugido do complexo subterrâneo onde viviam. O destaque é dado para o fato de que os clones não são considerados humanos de verdade. Para a empresa vender aos clientes a tecnologia que oferece, Merrick e Whitman utilizam formas presentes no gênero textual propaganda, descrevendo o produto de maneira a persuadir as pessoas de que necessitam daquilo.



The Island, ficção/aventura, EUA, 2005, 136min.; COR. Direção: Michael Bay.



Palavras-chave: comércio, ética, genética, transplante, agnatos, humanidade.

  • 5810
  • 18
Fechar

Campos com (*) são obrigatórios.

fechar

Copie o código abaixo e insira em sua página:


Ou compartilhe através dos sites:

Fechar

Mais Informações