Disciplina - Língua Estrangeira Moderna

Fantasma de Buenos Aires - Linguagem coloquial

A comédia, em estilo história fantástica, gira em torno da relação entre Pablo e Canaveri, um fantasma de um pessoa assassinada nos anos 20, em Buenos Aires. Canaveri surge a partir de uma brincadeira do "jogo do copo" realizada por três amigos. De acordo com um deles, se o copo usado na brincadeira fosse quebrado, e foi, o fantasma ficaria na casa.

Pablo é o único que mantém uma relação mais próxima com o fantasma, pois está fragilizado pela morte da mãe, que aconteceu quando ele tinha 4 anos de idade. Os dois firmam um acordo, Pablo deixa Canaveri habitar seu corpo, para que ele resolva algumas pendências e, em contrapartida, o fantasma conta para ele o que há depois da morte.

O filme é permeado por cenas engraçadas, pois os dois personagens têm características bastante distintas. Também são apresentadas cenas e fatos da década de 20 e atuais, estabelecendo uma analogia.



Neste trecho, que acontece logo no inicio do filme, Pablo é assaltado em um ônibus. O mesmo assalto vai ocorrer no final do filme, sendo que a atitude dele será distinta nas duas situações. O uso da linguagem coloquial na conversa entre o assaltante e Pablo é permeado por várias expressões idiomáticas.



(Fantasma de Buenos Aires) Suspense/ Comédia, Argentina, 91 min.; 2009, COR. Espanhol. Direção: Guillermo Grillo.



Palavras-chave: Comédia, amigos, Buenos Aires, fantasma, jogo.

  • 5520
  • 5
Fechar

Campos com (*) são obrigatórios.

fechar

Copie o código abaixo e insira em sua página:


Ou compartilhe através dos sites:

Fechar

Mais Informações