Disciplina - Língua Estrangeira Moderna

La Piel que Habito - Ioga

La piel que habito, suspense psicológico, Espanha, 2011, 120min.; COR. Direção: Pedro Almodóvar.

Uma importante característica das tarântulas (ou caranguejeiras) é o tamanho de suas pernas, com as quais conseguem capturar e manter sob seu domínio pequenos animais, e, às vezes, até pequenos pássaros, roedores, anfíbios e outras aranhas. A imagem da tarântula perpassa todo o filme A pele que habito, do renomado diretor espanhol Pedro Almodóvar.



A película apresenta um quadro que exige um olhar atento do espectador, e principalmente a disposição de tocar em temas delicados como abuso infantil, poder paterno, verdade e mentira, questões de gênero, relações de poder, bioética, identidade.



O filme conta a história do médico Robert, cuja esposa (Gal) o trai e acaba misteriosamente envolvendo-se num acidente de carro com o amante, que foge. Gal, porém, escapa da morte, mas fica com graves queimaduras, que Robert trata tanto quanto pode. Tempos depois, a esposa se suicida, o que gera um desequilíbrio mental definitivo na filha Norma, que passa anos num sanatório. (...)



Leia a sinopse completa na página de Cinema.



Neste trecho, depois de ter o corpo transformado por Robert, Vicente (agora Vera) precisa transformar-se também interiormente, para tentar conviver com a nova realidade. Os canais de TV são totalmente controlados – o que remete ao poder de domínio de Robert – e só alguns são permitidos – entre eles, um canal que mostra um felino selvagem brincando com a presa. Vicente, porém, encontra na ioga a chave para separar forma e essência, e conviver com seus novos conflitos. Entre as obras que ele lê encontra-se uma sobre Louise-Borgeois, um relato autobiográfico que aborda traumas infantis e domínio paterno. Na sequência da cena, Vera observa na TV a escultura de Louise Bourgeois, “Sete em uma cama” (2001)*, em que são representadas várias pessoas em contato, cujo sexo é difícil de definir. Destacam-se no trecho:

a) Vera aprende sobre arte para garantir seu equilíbrio mental (inscrição na parede “A arte é a garantia da saúde”);

b) a interjeição “Oye”, que Vera utiliza para falar ao interfone;

c) a linguagem e registro utilizados pela apresentadora do programa que indica a técnica ioga;

d) o trocadilho entre as palavras “livro” (libros de yoga) e “livre” (libre), e a relação semântica entre os vocábulos.

Idioma/Legenda: Espanhol/Sem legendas

Palavras-chave: Televisão. Controle. Vocabulário. Pronome.

Duração: 04min06s

* Fonte: http://louisebourgeois.yolasite.com/gallery.php

  • 12267
  • 429
Fechar

Campos com (*) são obrigatórios.

fechar

Copie o código abaixo e insira em sua página:


Ou compartilhe através dos sites:

Fechar

Mais Informações